sexta-feira, 22 de maio de 2009

Histórico EEPMAG

Em zona Suburbana de Belo Horizonte surgiu um novo núcleo de população que recebeu o nome de Vila Pirajá.
A Vila Pirajá, em pouco tempo, alcançou um elevado número de habitantes, surgindo assim a necessidade de uma escola para atender às inúmeras crianças em idade escolar.
Com firme decisão, as professoras Ely Omellas Torres e Maria Aparecida Gomes e participantes da Comunidade, iniciaram uma campanha em prol da criação da primeira Escola do Pirajá.
A primeira preocupação foi fazer um levantamento para verificar o número exato de alunos que frequentariam a escola.
Uma vez coletados esses dados, passaram a procurar um prédio onde seria instalada provisoriamente a escola até que se construísse um prédio próprio.
Não encontrando uma casa com número de salas necessárias, resolveram alugar salas dispersas, sendo uma à Rua Valério nº 202 de propriedade de D. Olivia Luiza de Jesus e mais duas à Rua Moreira, de propriedade do Sr. João Capistrano Pereira. 03 salas de aula, cantina e sala de direção à Rua Penido 104 de propriedade do Sr. José Pereira da Rocha.
Estas salas, mal iluminadas e mal arejadas, eram as únicas dispoíveis e por esta razão foram alugadas.
As ruas nao eram calçadas, não havia rede de esgoto nem água canalizada. Para cada conjunto de salas, havia uma única instalação sanitária, tipo fossa seca.

1 comentários:

Guh Teodoro disse...

Muito legal

Postar um comentário